Cristiano Ronaldo ficou perto de ir ao Milan em 2017, mas fator importante decidiu negócio

Ex-dirigente do time italiano contou que investidor chegou a se reunir com o empresário do craque, mas o português custaria muito caro ao time italiano

False
385894

Na última janela europeia de transferências, Cristiano Ronaldo deixou o Real Madrid e assinou com a Juventus, protagonizando assim uma das transferências mais surpreendentes dos últimos tempos. No entanto, um ano antes, em 2017, o atacante português poderia ter ido para outro clube italiano.

Final da Libertadores, Bundesliga, NBB e mais: a semana no FOX Sports

Em entrevista ao programa italiano Il Sole 24 Ore, Marco Fassone, ex-diretor do Milan, disse que Yonghong Li, presidente do clube rossonero, chegou a sondar Cristiano Ronaldo, mas os valores atrapalharam a negociação.

Veja as últimas do Mercado da Bola e quem pode chegar ao seu time

“É verdade, Yonghong Li queria o Cristiano Ronaldo no Milan. Ele acreditava que o jogador teria forte impacto no mercado chinês. Por outro lado, o Ronaldo queria deixar o Real Madrid, e em julho de 2017, nos encontramos com o seu empresário, Jorge Mendes, para verificar os custos e a disponibilidade do jogador. Eu convenci-o a abdicar desse sonho, o Ronaldo era muito caro”, disse.

Em julho de 2018, a Juventus pagou cerca de 120 milhões de euros (por volta de R$515 milhões) ao Real Madrid para ter CR7. Com a camisa bianconera, o português atuou 15 vezes, anotou nove gols e deu seis assistências.

Saiba mais:

Bandeira fala sobre técnico do Fla em 2019

Corinthians tem prioridade para o mercado

Empresário de Renato revela propostas

Crédito da foto: EFE

Deixe seu comentário